Digitalização põe empresas em risco de se tornarem obsoletas
geeg

O 3º Congresso dos Gestores portugueses, que se realizou a 19 de novembro, juntou na Culturgest, em Lisboa, cerca de duas centenas de gestores e administradores de empresas para debaterem “A nova era da digitalização”.

A abertura do evento coube a Paulo Carmona, presidente do FAE, que alertou a plateia para uma realidade já bastante presente. A digitalização.

As empresas enfrentam hoje um desafio enorme de rapidamente se tornarem obsoletas, com perdas de competitividade e de clientes, se perderem os desafios da digitalização. É este o tema que escolhemos para o nosso congresso e que iremos trabalhar ao longo de 2020 nos múltiplos eventos que teremos” referiu o presidente do FAE.

Durante todo o dia, os holofotes incidiram sobre os responsáveis de algumas das principais tecnológicas globais com presença em Portugal, como a Google, IBM, e Microsoft e em convidados de organizações internacionais de renome como a BCG, Deloitte, World Economic Forum e Mercer, a maior consultora de recursos humanos do mundo.

Bernardo Correia, country manager da Google Portugal, foi um dos oradores convidados para o debate “Recrutar e reter novos talentos, competências e modelos de trabalho na nova era digital” e deixou claro que o futuro do emprego passa pela atualização das carreiras através da formação.

As pessoas têm de aprender a viver num Artifical Inteligence First World, e isto na prática significa pôr engenheiros a ensinar máquinas a programarem-se a elas próprias. Para engenharia, por exemplo, o que interessa neste momento é ensinar os programadores a deixarem de programar, evoluir o seu próprio trabalho.”, referiu o responsável pela Google em Portugal.

Pelos diversos painéis de debate passaram responsáveis de empresas como a Sonae, Microsoft, IBM, Fidelidade, Mercedez-Benz, Randstad, CGD, PwC, NOS, Deloite, Google e Cleverly.

O grande destaque foi dado aos Keynote Speakers que escrutinaram os desafios e oportunidades da digitalização. José Gonçalves, da Accenture, Hervé Silva, da Deloite, Rich Hutchinson, do The Boston Consulting Group, Olivier Woefray, do World Economic Forum e Kate Bravery, da Mercer, partilharam dados e informações que guiaram a plateia às diversas realidades inseridas na “Nova era da digitalização”.

O encerramento ficou a cargo do ministro Pedro Siza Vieira que sublinhou a importância de aliar a evolução tecnológica à retenção de talento, não só nas empresas mas também no país.

Galeria de imagens do evento

 

Partilhar:
Inscreva-se Aqui Inscreva-se Aqui